Avaliação da Aprendizagem

A avaliação da aprendizagem é entendida como instrumento indicador da aprendizagem dos alunos em relação aos objetivos traçados ao longo do processo pedagógico. Assim, os resultados obtidos apontam aspectos relevantes, para um possível replanejamento e retomada, que gerem os ajustes necessários ao êxito do trabalho pedagógico.

Educação Infantil e 1º ano do Ensino Fundamental

Nos cinco níveis da Educação Infantil e no 1º ano do Ensino Fundamental, observam-se diferentes domínios das áreas curriculares – formação pessoal e social, expressão e comunicação, conhecimento de mundo – através de uma leitura globalizante e contextualizada. Assim, os resultados da avaliação da aprendizagem serão expressos em relatórios descritivos, não havendo atribuição de notas.

Ensino Fundamental (2º ao 9º ano)

A partir do 2º ano do Ensino Fundamental I até o 9º ano do Ensino Fundamental II, a avaliação é contínua e diversificada, de natureza diagnóstica e formativa, englobando aspectos qualitativos e quantitativos do desempenho escolar do aluno, ao longo do ano letivo.

O processo avaliativo do Complexo objetiva coletar dados sobre o aproveitamento e desempenho de cada aluno, com o propósito de aprimorar o processo de ensino-aprendizagem, levando, quando necessário, a uma retomada do fazer pedagógico de modo a possibilitar o alcance dos objetivos propostos, tendo em vista a individualidade e particularidade de cada aluno.

A organização das ações de avaliação é estabelecida em etapas trimestrais, quando será observado o desenvolvimento do trabalho pedagógico, do processo de aprendizagem e do aproveitamento do aluno.

A dinâmica desse processo se dará por: Atividades avaliativas das unidades (AV); Atividade Parcial do Trimestre (AP); Compromisso do Estudante (CE); Atividade Final do Trimestre (AF) e Recuperação Trimestral (RT).

O estudante terá direito à Recuperação Trimestral (1º e 2º trimestres) quando:

Obtiver, na média trimestral, nota mínima de 20% e máxima de 69%. Ou seja, maior/ igual a 2,0 (dois pontos) e menor que 7,0 (sete pontos).

Para o cálculo da média trimestral, as Atividades Avaliativas das Unidades e o Compromisso do Estudante (AV + CE) formam um bloco de 10 (dez) pontos, que serão somados à pontuação das Avaliações Parciais do Trimestre (AP) e Avaliações Finais do Trimestre (AF). Esse somatório totaliza um bloco de 30 (trinta) pontos, que será dividido por 3 (três) e cujo resultado deverá ser igual ou superior a 7,0 (sete) para constituir média satisfatória. Caso o resultado seja igual ou superior a 2,0 (dois) e inferior a 7,0 (sete), o aluno participará da Recuperação Trimestral, no 1º e 2º trimestres. Assim, as médias finais desses trimestres serão constituídas da seguinte maneira:

MT ( Média Trimestral) + RT ( Recuperação Trimestral) / 2 = Média final do trimestre

Ao término do ano letivo, será formulada a média anual que englobará os resultados alcançados em cada um dos trimestres. Assim, serão promovidos os alunos que obtiverem a média anual igual ou superior a 7,0 (sete), resultante da média aritmética dos resultados dos I, II e III trimestres e que tenham frequência igual ou superior a 75% (setenta e cinco por cento).

Submeter-se-á ao processo de Recuperação Final, após o III trimestre, o aluno cuja média anual seja igual ou superior a 2,0 (dois) e inferior a 7,0 (sete). Nesse período, os estudos desenvolvidos também terão caráter cumulativo das atividades e conteúdos trabalhados para a formação das principais competências de cada ano ou série. Portanto, o processo pedagógico terá 3 recuperações durante o ano letivo ( 1º trimestre, 2º trimestre e no final do ano letivo).

Após a Recuperação Final, a média necessária para aprovação passa a ser 6,0 (seis), calculada pela somatória da Média Anual com a nota da Recuperação Final, dividida por 2.

Média Anual + nota da Recuperação Final / 2 ≥ 6,0

Encerrando o processo avaliativo, o aluno com Média Anual Final inferior a 6,0 (seis) será considerado retido.

Ensino Médio (1ª e 2ª séries)

A proposta do processo avaliativo do Ensino Médio atende aos requisitos legais no que se refere à construção de significados a partir de diferentes campos do saber entre si: professor-aluno-conhecimento-escola. Esse avanço se materializa quando a concepção de conhecimento e a proposta pedagógica da escola estimulam o desenvolvimento de habilidades e competências que constituem a base didático-metodológica para a realização do acompanhamento sistemático dos conteúdos trabalhados nas disciplinas que compõem a estrutura curricular, na qual se incluem Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Ciência da Natureza e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias.

As ações avaliativas articulam atividades objetivas e discursivas acrescidas da redação. Dessa forma, serão organizadas, a cada trimestre, as Avaliações (AV) formadas por PO (Avaliação Objetiva) e PD (Avaliação Discursiva), Avaliação Parcial (AP) formada por avaliação objetiva (PO) mais Situação-Problema (SP); Avaliação Final do trimestre (AF). Nessas avaliações, as ações avaliativas serão por área de conhecimento, articulando as disciplinas. O resultado será em cada área. Caso o resultado seja igual ou superior a 2,0 (dois) e inferior a 7,0 (sete), o aluno participará da Recuperação Trimestral, no 1º e 2º trimestres. Assim, as médias finais desses trimestres serão constituídas da seguinte maneira:

MT (Média Trimestral) + RT (Recuperação Trimestral) / 2 = Média final do trimestre

Ao término do ano letivo, será formulada a média anual que englobará os resultados alcançados em cada um dos trimestres. Serão promovidos os alunos que obtiverem média anual igual ou superior a 7,0 (sete), resultante da média aritmética dos resultados do primeiro, segundo e terceiro trimestres e que tenham frequência igual ou superior a 75% (setenta e cinco por cento).

Submeter-se-á ao processo de Recuperação Final, após o terceiro trimestre, o aluno cuja média anual seja igual ou superior a 2,0 (dois) e inferior a 7,0 (sete). Nesse período, os estudos desenvolvidos também terão caráter cumulativo das atividades e conteúdos trabalhados para a formação das principais competências de cada ano ou série. Portanto, o processo pedagógico terá 3 recuperações durante o ano letivo ( 1º trimestre, 2º trimestre e no final do ano letivo).

Após a Recuperação Final, a média necessária para aprovação passa a ser 6,0 (seis), calculada pela somatória da média anual com a nota da Recuperação Final, dividida por 2.

Média anual + nota da Recuperação Final / 2 ≥ 6,0

Encerrando o processo avaliativo, o aluno com média anual final inferior a 6,0 (seis) será considerado retido.

Ensino Médio (3ª série)

A proposta do processo avaliativo da 3ª série atende aos requisitos legais no que se refere à construção de significados a partir de diferentes campos do saber entre si: professor-aluno-conhecimento-escola. Esse avanço se materializa quando a concepção de conhecimento e a proposta pedagógica da escola estimulam o desenvolvimento de habilidades e competências que constituem a base didático-metodológica para a realização do acompanhamento sistemático dos conteúdos trabalhados nas disciplinas que compõem a estrutura curricular, na qual se incluem Redação, Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Ciência da Natureza e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias.

As ações avaliativas na 3ª série do Ensino Médio são por área do conhecimento acrescidas de simulado e redação. Dessa forma, serão organizadas, a cada trimestre, as Avaliações (AV), formadas por PO (Avaliação Objetiva) e SP (Situação-Problema), Avaliação Parcial (AP), composta por questões objetivas em forma de simulado, e Avaliação Final do trimestre (AF) composta por questões objetivas em forma de simulado. O resultado será em cada área. Caso o resultado seja igual ou superior a 2,0 (dois) e inferior a 7,0 (sete), o aluno participará da Recuperação Trimestral, no 1º e 2º trimestres. Assim, as médias finais desses trimestres serão constituídas da seguinte maneira:

MT ( Média Trimestral) + RT ( Recuperação Trimestral) / 2 = Média final do trimestre

Ao término do ano letivo, será formulada a média anual que englobará os resultados alcançados em cada um dos trimestres. Serão promovidos os alunos que obtiverem média anual igual ou superior a 7,0 (sete), resultante da média aritmética dos resultados do primeiro, segundo e terceiro trimestres e que tenham frequência igual ou superior a 75% (setenta e cinco por cento).

Submeter-se-á ao processo de Recuperação Final, após o terceiro trimestre, o aluno cuja média anual será igual ou superior a 2,0 (dois) e inferior a 7,0 (sete). Nesse período, os estudos desenvolvidos também terão caráter cumulativo das atividades e conteúdos trabalhados para a formação das principais competências de cada ano ou série. Portanto, o processo pedagógico terá 3 recuperações durante o ano letivo ( 1º trimestre, 2º trimestre e no final do ano letivo).

Após a Recuperação Final, a média necessária para aprovação passa a ser 6,0 (seis), calculada pela somatória da média anual com a nota da Recuperação Final, dividida por 2.

Média anual + nota da Recuperação Final / 2 ≥ 6,0

Encerrando o processo avaliativo, o aluno com média anual final inferior a 6,0 (seis) será considerado retido.

Voltar

Redes Sociais

Escola Doméstica Avenida Hermes da Fonseca, 789. Tirol, 59015-001 - (84) 3215-2900

Henrique Castriciano Rua Prefeita Eliane Barros, 2000. Tirol, 59014-540 - (84) 3215-2916